investidor anjo

O que é um investidor-anjo?

O Investidor Anjo talvez possa ser um termo desconhecido ou até mesmo é possível que você já tenha ouvido falar. Mas será que você sabe como ele realmente funciona e qual a sua principal finalidade? Bom, pois fique tranquilo, pois iremos esclarecer de plano do que se trata o Investidor Anjo. 

O Investidor Anjo é nada mais do que o auxílio prestado, por meio do financiamento financeiro que um investidor fornece a um determinado empreendedor que não possui no momento todos os recursos financeiros e econômicos necessários para viabilizar o seu empreendimento. Os Investidores Anjos geralmente possuem experiência no negócio que irão investir e, visando lucratividade, irão fornecer suporte a negócios inovadores e de potencial sucesso. 

Nesse contexto, o empreendedor que visa um negócio, mas carece dos recursos para custeio do seu empreendimento, pode procurar um investidor anjo, para que lhe forneça não somente os recursos financeiros, mas também para que ele possa contribuir com sua experiência, conhecimento e network, tendo em vista que, habitualmente, o respectivo investidor do seu empreendimento é alguém com expertise no mercado nesse determinado segmento e poderá não só auxilia-lo financeiramente, mas também com conhecimento.

Trata-se então de uma prática promissora, mas que merece atenção e cuidados especiais, para que, futuramente, reste bons frutos no empreendimento.  Aliás o investimento em empresas com potencial crescimento, não deixa de ter o vocábulo ‘potencial’, e por potencial se entende suscetível de existir ou acontecer, mas sem existência real, ou seja, os resultados financeiros esperados. Evidente que nesse contexto é feito toda uma avaliação e análise do empreendimento, como também tal investimento vem acompanhado de outras peculiaridades que merecem atenção, como será discorrido adiante. 

Como um investidor-anjo ajuda uma empresa?

Pode-se dizer que o investidor anjo ajuda a empresa, basicamente, com a aplicação de auxílio de natureza pecuniária e da aplicação de uma espécie de ‘coaching empresarial’.  Haja vista que o Investidor Anjo ostenta como uma das suas principais características os recursos patrimoniais suficientes para auxiliar o custeio das atividades econômicas exercidas pelo empreendimento, tal como possui ampla experiência no mercado e no respectivo segmento.

O que o investidor anjo recebe?

Agora que você já entende o que é o Investidor Anjo e como ele funciona deve estar se perguntando o que ele recebe em troca de fato. Pois bem, além de outros benefícios que ele poderá gozar com o investimento em determinado negócio inovador, ele deve receber em troca da aplicação do seu capital, uma participação  societária minoritária no negócio. 

Ademais, o investidor anjo não assume uma posição executiva com a empresa que ele investiu o seu dinheiro. Nesses casos a relação é mais flexível. Isso porque, com a sua expertise e conhecimento de mercado nesse setor que a empresa atua, prestará auxílio como conselheiro, vez que orientará os empreendedores e também irá participar das decisões estratégicas. 

Como encontrar e conseguir um?

Então, atrair a atenção e conseguir um investidor pode ser muito interessante para pequenas empresas, Startups, empreendimentos inovadores em expansão, porém como é que se consegue um investidor anjo.  Veja, para que alguém invista na empresa, ela deve ser vista, ser notada e também se apresentar atraente o suficiente para que alguém aplique o seu dinheiro e tempo, com a perspectiva de colher bons frutos futuros. 

Por isso, algumas medidas e estratégias podem ser adotadas para que se encontre e consiga um investidor anjo.  Então, segue algumas dicas:

Conheça o mercado: é importante ter um bom networking e conhecimento do mercado, assim ficará mais fácil identificar oportunidades e riscos. Ademais, conhecer a concorrências, identificar as suas estratégias e aquilos que eles fazem ou deixam de fazer irá ajudar bastante;

Apresentação: Não é necessário apenas ser inovador e rentável, deve-se mostrar e aparentar ser inovador e atraente o suficiente para se chamar a atenção do investidor e uma vez que a consiga é necessário apresentar a ele os motivos que ele deve observar para investir nessa empresa. Por isso, uma boa apresentação é fundamental;

Rede de Contatos: amplie sua rede de contatos e faça bastante networking, pois isso irá ensejar oportunidade promissoras, nesse particular; 

Transparência e aparência: sua empresa deve ser transparente e transmitir confiabilidade e segurança. A fim de que os riscos sejam mínimos comparados às vantagens que o respectivo investimento oferece. 

Como apresentar um projeto para um investidor-anjo?

Para que se consiga atrair a atenção de um investidor anjo é necessário que o empreendedor transmita seguranças e confiabilidade para o investidor anjo. Então, não basta que a empresa seja fenomenal, inovadora e com grande potencial de crescimento, é necessário que ela aparenta ter tais características. 

Nesse cenário é importante mostrar ao Investidor que se trata de uma empresa que oferece riscos, sim, como todos os negócios, aos riscos mínimos e mitigados que valem a pena os assumir. Pois a visão prospectiva é patamares de lucros consideráveis. Por isso, é imprescindível que se faça uma boa apresentação. 

Para que se faça uma boa apresentação é necessário que ela seja clara, objetiva, que reste nítido o perfil da empresa, seus objetivos, valores e plano de negócio. Afinal, deve ser respondida a questão principal: por que devo investir meu tempo e dinheiro nesse negócio?

Por isso, apresenta qual a solução e ideia inovadora que a sua empresa ostenta e qual o seu potencial; demonstre e apresenta como é que ela se insere no mercado atual e como é que o mercado está se comportando ou se omitindo em relação a esse segmento e atividade; apresenta o plano de negócio, as estratégias e métodos que foram previstos; quais as projeções de faturamento e lucro; qual seria os benefícios que o investidor anjo iria auferir e qual a sua porcentagem de lucro, uma vez aplicado o seu capital. Essas são algumas das linhas de raciocínio que a sua apresentação deve seguir, dentre outras. 

Quais métricas sua startup precisa provar para o investidor-anjo?

Criar uma empresa do zero ou gerenciar uma startup, negócios inovadores, não são tarefas fáceis e, por vezes, são muito desafiadoras, com inúmeros óbices que o empreendedor deve superar. Um dos principais obstáculos que são muito comuns é a ausência de recursos suficientes para custeio do empreendimento ou ainda um pouco de experiência e network no mercado. 

Nesse cenário os Investidores Anjos se apresentam como uma solução importante pilar que irá estruturar seu empreendimento. Porém, não obstante os Investidores Anjos possam ser um ‘divisor de águas’ para as Start Up ‘s, quais são as métricas e requisitos que ela deve possuir para atrair a atenção do investidor?

Pois bem, para se provar para um investidor anjo que a sua Startup não está para brincadeira e se apresenta como um forte negócio promissor e inovador é preciso atender algumas exigências e condições como possuir uma bom estruturação no seu negócios, ter uma ideia e negócio inovador, mostra-se que o empreendimento é confiável e seguro, com potencial de atingir grandes e satisfatórios resultados. 

Insta dizer que não é possível mensurar todas as métricas que eles buscam, tal como não há especificamente uma receita pronta. Contudo, pode-se dizer que é necessário que a empresa mostre que o negócio que ela oferece é inovador, funciona conforme os ditames da lei, tenha um plano de negócio, deixa evidente as possibilidades de lucro , tenha uma boa apresentação. 

E quais são os pré-requisitos para se tornar um investidor-anjo?

Investidores Anjos, usualmente, são empresários e empreendedores ou executivos que acumulam considerável capital, assim como, conhecimento e expertise em determinado segmento e deseja investir parte desse capital em negócios pequenos, embrionários e em desenvolvimento que se apresentam promissores. 

Mas o que é realmente necessário e preciso para que alguém se torne um investidor anjo, propriamente dito?

Pode-se dizer que para que alguém reste caracterizado como um investidor anjo deve possuir consigo alguns atributos, que os diferenciam dos demais. O perfil de um investidor anjo deve ostentar alguém com considerável experiência em determinado setor, o qual será explorado os negócios inovadores; Assim como, ele também precisa ter evidentemente o patrimônio necessário para se aplicar, ou seja, um capital considerável para se aplicar. 

Por fim, é necessário também que o investidor possua também a vontade, o tempo e a disponibilidade para ensinar, acompanhar e auxiliar o empreendedor, haja vista que o seu dinheiro está investido nessa empresa. Também, deve ter em mente que é necessário assumir riscos, assim como também deve-se ter a capacidade e habilidade de identificar riscos e oportunidades. 

3 vantagens 

Que gerir uma empresa, ainda mais quando ela está em fase embrionária, de crescimentos, restando no patamar de microempresa ou empresa de pequeno porte, mas com um futuro promissor e de sucesso, se tudo for como planejado, não é uma tarefa simples. Nesse mesmo sentido, identificar empresas nessas situações que apresentam dificuldades financeiras e pouca experiência no mercado pode ser uma oportunidade promissora para os chamados investidores anjos. 

Então, qual seria os benefícios que um investidor anjo poderia ter em ajudar uma MEI, EPP, Startup, etc… Bom, podemos citar três fortes motivos para isso, os quais apresentam ser grandes vantagens para um investidor anjo. Confira. 

 

  1. Lucro escalonável: uma das principais vantagens de ser um investidor anjo é a probabilidade de ampliação expressiva desse investimento, quando bem investido em empresas com potencial de crescimento, que apresentam certa segurança e mostram-se muito rentáveis. Então sem dúvida o escalonamento do lucro é uma das principais vantagens, tendo em vista a participação dos lucros do empreendimento;
  2. Diversificação dos investimentos: investir todo o seu capital em apenas um segmento ou ativo não parece ser a melhor escolha e nem a mais segura. Nesse sentido, um bom investidor sabe que identificar potenciais negócios em expansão e com margens de lucros rentáveis são uma boa opção para ampliação da sua carteira de investimento. Então, ainda que apresente alguns riscos, essa diversificação pode trazer ao investidor lucros consideravelmente altos;
  3. Relação flexível, ampliação de network: o investidor anjo se vale de uma relação flexível com o empreendedor, assumindo riscos que podem gerar muito lucro, mas sobretudo, também contribui para o investimento e crescimento  de projetos inovadores. O que, por conseguinte, enseja em um networking mais próspero também. 

Evidente que esses são somente alguns exemplos que os investidores anjos podem auferir com a aplicação do seu capital e expertise em determinados empreendimentos inovadores. Sendo certo, que há sempre de se avaliar muito bem o respectivo negócio que será investido, analisando-o de forma minuciosa e calculada, assumindo o mínimo de riscos possíveis. Aliás, os riscos são inevitáveis, não é possível neutralizá-los cem por cento, porém medidas e avaliações decentes irão direcionar o Investidor para os negócios mais prósperos e rentáveis, passíveis de trazer o retorno esperado, senão até mesmo mais do que o previsto.